Carreira do produtor, arranjador, autor, tecladista Hugo Bellard com 18 milhões de discos vendidos como autor, arranjador ou produtor,
em lançamentos da EMI, BMG-RCA, Polygram, Sony-CBS, com discos lançado em 8 países.


Hugo Bellard

Visite o endereço de trabalho do maestro Hugo Bellard aqui

Roupa Nova e Hugo Bellard
Na foto em 2013 a galera do Roupa Nova - Kiko, guitarrista (esquerda) e Nando, baixista (direita) -
ao centro o maestro Hugo Bellard

 

Hugo Bellard
A carreira do maestro Hugo Bellard começou cedo, com 16 anos, quando tocava no Forma 4 que também tinha o renomado baterista de jazz Paschoal Meirelles.
Ao mesmo tempo Hugo entrou para uma banda chamada Os Homens de Ouro.
A banda era formada por músicos da Orquestra Sinfônica do Rio de Janeiro, músicos da orquestra da TV Globo, e o cantor Hugo Brando.

Hugo Bellard era o único jovem no meio de feras como Aurino Ferreira, Altamiro Carrilho, Jorginho do Sax e outros grandes nomes da música instrumental.

Como lazer, Hugo Bellard tocava no Clube de Jazz e Bossa dirigido por Ricardo Cravo Albin em Ipanema - Veja no Dicionário Cravo Albin.


O passo seguinte, enquanto estudava orquestração e composição com Guerra Peixe na Pro-Arte, na mesma turma da qual faziam parte o hoje produtor e gaitista Rildo Hora e o pianista e arranjador Antônio Adolfo (colegas de turma), Hugo fundou junto com o jornalista Armando Henrique, o movimento Musicanossa.
Musicanossa
Do movimento fizeram parte os maiores nomes da Bossa Nova como Marcos Valle, Nara Leão, João Donato, Roberto Menescal, Paulo Sérgio Valle, Cláudia, Márcia, Beth Carvalho, Egberto Gismonti, Ronaldo Boscoli, Rosinha de Valença, Tito Madi, Carlinhos Lyra, Paulo Moura, Quarteto em Cy, Mauricio Einhorn, Johnny Alf, Lúcio Alves, Ugo Marotta, Trio 3D, Oscar Castro Neves, Don Salvador, Mauricio Duboc, Toninho Horta, e Taiguara dentre outros.

Os shows eram no Teatro Santa Rosa do Alrimar Rocha em Ipanema, e Hugo, então com 18 anos, além de fazer arranjos, era Diretor Musical de um dos 3 grupos. As principais gravadoras lançaram 3 Albums históricos do movimento.



Com o fim do movimento, Hugo Bellard ingressou como tecladista no grupo Fórmula 7, um dos mais conceituados grupos instrumentais e de pop music do Rio de Janeiro.
Na foto à direita o grupo se apresentando na TV Globo.
Fórmula 7
Do grupo faziam parte feras como Marcio Montarroyos, Luis Maya (o Luisão no baixo), Hélio Delmiro na guitarra, e mais João Luis, Pedrinho, Sérgio Trumpete e Gerson King Combo.

O grupo tocava em clubes de elite e chegou a acompanhar Roberto Carlos em alguns programas na TV Rio, no lugar do RC7.



Ivan Lins e Hugo Bellard
Na foto Hugo Bellard está à direita aos teclados. Ao fundo o baterista Paschoal Meirelles.
Do Fórmula 7 Hugo Bellard foi direto tocar com Ivan Lins, no auge da carreira do cantor-compositor.
Madalena
e Que Pena eram sucessos nas rádios.
A banda viajou por todo o Brasil como parte do programa da Tv Globo Brasil Exportação.
Ivan Lins e seu grupo se apresentavam semanalmente em cada capital do Brasil, no programa da TV Globo Som Livre Exportação, programa esse que marcou época.

Foram 2 anos com Ivan Lins, em viagens por todo o Brasil.

 

Com o final do grupo do Ivan, Hugo passou a compor e arranjar Jingles para a Zurana, empresa de Marcos Valle, Nelson Motta e Paulo Sérgio Valle.

Um dos mais famosos arranjos foi da Canção de Natal da TV Globo, o arranjo original.
A música até hoje é tocada nos finais de ano da emissora.

Ao mesmo tempo Hugo trabalhava para a empresa cinematográfica e de jingles Laza Cinematográfica, aonde compôs um jingle para o então novo Boeing Jumbo 747 da empresa aerea Panam.

Este jingle ganhou uma concorrência internacional promovida pela Panam, com compositores de cada cidade do mundo aonde a Panam pousava.

Hugo Bellard venceu concorrentes de peso como Burt Bacharach que representou os Estados Unidos.

 

Nas grandes gravadoras a presença de Hugo Bellard nos teclados era quase obrigatória.

Participou de faixas com diversos artistas de nome como Raul Seixas (Raulzito), Milton Nascimento, O Terço, João Nogueira, Luis Melodia, Ivan Lins, Doris Monteiro, Marisa Gata Mansa (Viagem), e muitos outros.

Raul Seixas
Raul Seixas

 

Hugo Bellard - Polygram Universal Studios
Dos jingles e dos teclados, Hugo Bellard passou a ser convidado para fazer arranjos para artistas de nome e não parou mais.
Junto com Lincoln Olivetti e Jose Roberto Bertrami, tornou-se um dos 3 mais requisitados maestros dos anos 70/80.
Dezenas de seus arranjos viraram discos de platina e de ouro em trabalhos para as grandes gravadoras.
Destaque para arranjos para Jorge Benjor, Zé Rodrix, Carlinhos Lyra, Marcos Valle, Peninha (Sonhos), Sidney Magal (O Meu Sangue Ferve Por Você), Leny Andrade, Silvio Cesar, Fernando Mendes (Você Não Me Ensinou a Te Esquecer), Luis Ayrão, Pery Ribeiro, Marizinha (Mais Uma Vez), Renato & Seus Blue Caps, The Fevers, Rosana, José Augusto, Golden Boys, Juca Chaves, e muitos outros de todos os estilos.

Os arranjos para novelas da Globo também foram muitos.

Recentemente, em 2015, a consagrada revista musical inglêsa Rolling Stones, elegeu o album de Jorge Benjor "Táboa de Esmeraldas", com arranjos de Hugo Bellard, como um dos 3 melhores albums gravados no Brasil em todos os tempos.

A eleição foi feita com votos de produtores musicais, arranjadores, diretores de gravadoras, músicos de ponta, críticos musicais, radialistas e colecionadores de discos de renome.

Recentemente, em 2015, a consagrada revista musical inglêsa Rolling Stones, elegeu o album de Jorge Benjor "Táboa de Esmeraldas", com arranjos de Hugo Bellard, como um dos 3 melhores albums gravados no Brasil em todos os tempos.

A eleição contou com votos de produtores musicais, arranjadores, diretores de gravadoras, músicos de ponta, críticos musicais, radialistas e colecionadores de discos de renome.

Jorge Benjor

Voltando aos anos 70/80, Hugo Bellard paralelamente compunha com parceiros de nome como Paulo Sérgio Valle (foto à direita), Wando e outros. Isso quando não fazia suas próprias letras.
Algumas destas composições foram grande sucesso, como por exemplo "Me Cace Me Ache" gravada pelo Wando, "Meu Fogo Vai Queimar Você", gravada pelo Superbacana, e várias outras.

As direções musicais de teatro eram muitas.
E as produções musicais para as grandes gravadoras eram frequentes, a ponto de passar praticamente 18 horas por dia em estúdios, e fazer perto de 40 arranjos por mês.

Paulo Sérgio Valle e Hugo Bellard


Para a gravadora EMI, hoje administrada pela Universal, Hugo Bellard gravou um disco próprio no estilo pop-dance, o Free Love Concert, que foi lançado em 8 países como a Inglaterra, Itália, Argentina, Chile, Espanha, México, Holanda e Alemanha.
Hugo Bellard - Free Love Concert
O album chegou a entrar nas paradas Americanas e Mexicanas como instrumental.

Eram clássicos de Chopin, Rachmaninov, Tchaikovsky, Gershwin em gravação instrumental, usando ritmos entre o rock e o dance ao som dos sintetizadores mais modernos da época.

No album havia também algumas faixas próprias em parceria com a letrista Suiça 'Ruth Esther Bach'.

Nos Estados Unidos o album foi lançado pela Capitol.
No Reino Unido pela gravadora Decca, a principal gravadora da época.

Outros 2 discos que Hugo Bellard gravou e que fconseguiram entrar no mercado externo, foram o Alcatraz Black Band, e o Som Jovem Italiano, que foi lançado na Itália e entrou na parada de sucessos daquele país.

Eram músicas famosas italianas gravadas em ritmo de Bump, Dance, e outros, com tempero latino, sopros e coro.

O disco fez tanto sucesso na Itália que teve o volume 2, com clássicos da Mpb brasileira em versão Disco, mas com letras em italiano.

O Album era cantado por grandes nomes da música brasileira do momento como Evinha, Claudinha Telles, Marizinha, Valter Montezuma dentre outros.



Com o cantor Peninha, em 1978 veio um dos maiores sucessos em vendagens no Brasil, com arranjos de Hugo Bellard: "Sonhos", do Peninha.

A música além de vender mais de 500.000 discos naquele ano, um recorde para a época, veio a ser regravada por Caetano Veloso mais tarde, voltando a ser um grande hit.

Peninha

 

Mas seu grande sucesso mesmo veio com a atriz global Elizangela, numa brincadeira gravada em casa que virou um dos maiores hits do Brasil de todos os tempos.

A música "Pertinho de Você", música, letra, produção e arranjo de Hugo Bellard, tornou-se o Compacto Simples mais vendido de todos os tempos da era do vinil.

Elizangela - Pertinho de Você
O hit vendeu no total acima de 1 milhão de discos, numa época em que vender 100 mil discos já era um grande feito.

A música viria a ser regravada por mais de 50 cantores e bandas, como por exemplo até em forró, pela banda Limão com Mel, dentre outros.

Além desse feito, a música ficou 48 semanas em primeiro lugar na parada Nopem, que era a parada de sucessos oficial seguida pelas rádios naquela época.
Assim como recebeu o premio da ABPD, a Associação Brasileira de Produtores de Discos, como o single mais vendido do ano.

O prêmio foi dado no programa Globo de Ouro. assistir


Roupa Nova e Serginho Herval
No ano seguinte Hugo Bellard descobriu um garoto que tocava guitarra e bateria, ainda menor de idade: o Serginho Herval do Roupa Nova.

Hugo o contratou para a gravadora RCA (Bmg), e a música que ele cantou entrou na novela Pecado Rasgado - "Meu Pensamento é Você", de autoria do Hugo.

No mesmo single Hugo lançou na outra faixa o letrista Paulo Massadas, que em parceria com o próprio Serginho, compuseram "Uma Noite Na Discoteca".

O CS era a primeira gravação do Serginho, e também a primeira letra de Paulo Massadas que viria a se transformar em um dos maiores letristas de sucesso do Brasil em todos os tempos.

E a sorte não parou aí no que diz respeito à esta gravação.
Foi nela que o Nando do Roupa Nova e o Kiko (guitarrista da banda), que participaram da gravação, foram apresentados ao Serginho pelo Hugo Bellard.

Imediatamente o Serginho foi convidado para ser o baterista e cantor da banda, e está lá até hoje numa carreira triunfal.



O mega sucesso de Hugo Bellard no Brasil, acabou o levando ao exterior. Nos Estados Unidos compôs parcerias com o produtor da West Coast Kim Foley, um dos mais excêntricos produtores e compositores do meio musical americano, com diversos discos de ouro por lá.

Na época Hugo Bellard foi convidado para inúmeros eventos pela revista Cash Box, a revista rival da Bilboard.
Num destes eventos, no lançamento do disco e aniversário da cantora Latoya Jackson irmã do Michael Jackson, Hugo Bellard conheceu Michael Jackson e foi super bem recebido pelos irmãos Jackson 5.

Kim Fowley

Outro arranjo de peso foi feito para o cantor José Augusto: "Primeiro Amor".
Lançado no exterior em espanhol, a música vendeu mais de 1 milhão de discos no México, Espanha e países de língua espanhola.

A revista Bilboard fez comentários hiper elogiosos aos arranjos do Hugo Bellard, especialmente pelo trabalho das cordas, piano e coro.

José Augusto

Desde 1997 o maestro Hugo Bellard entrou na era da informática, fundando o site MusikCity, atualmente um dos mais visitados do brasil com cerca de 70.000 visitantes únicos por dia segundo o provedor de hospedagem e o principal motor de pesquisa do mundo. 
MusikCity
O site chegou a ter em média 300 mil visitantes por dia nos dias de semana.

O motivo é que a MusikCity foi a Primeira Parada de Sucessos do Brasil na Internet, com inicio em 1997 e permanecendo no topo até hoje.

MusikCity também foi o primeiro site de rádios da internet (no mesmo ano em que também surgiu o Radios.com.br), e foi o primeiro site de Páginas de Artistas da internet.

O site, que foi feito com apoio de radialistas de todo o Brasil, já tem mais de 8.000 radialistas cadastrados espontaneamente.

Até maio de 2017 a MusikCity já acumula 141 milhões de visitantes em 20 anos.

Visite o site.


Em 2014 foi lançado o filme "Quando Eu Era Vivo", com Antonio Fagundes e Sandy.
Na trilha está a música de Hugo Bellard "Pertinho de Você".
Sandy

Hugo Bellard

Na foto regendo o seu arranjo de "Sonhos", do Peninha, na gravadora Universal-Polygram .

DBlack
Na foto o maestro Hugo Bellard no Rio com o cantor D'Black.
Claudia Leite
Claudinha Telles na entrega do Título de Cidadã Carioca no Rio.
Ricardo Fegalli
Com o amigo Ricardo Fegalli, tecladista e arranjador do Roupa Nova, que também é produtor e arranjador da cantora Aline Barros, na casa dele.

Fernando Mendes

Na foto o maestro Hugo Bellard e o autor Fernando Mendes preparam a gravação de "Você Não Me ensinou A Te Esquecer", que virou um clássico da MPB e disco de platina tanto na voz de Fernando Mendes quanto na de Caetano Veloso.

 

GRAVE COM HUGO BELLARD:

Parceria com Letristas  
Divulgação de compositores, cantores e bandas
Arranjos, Gravação, Maestro   
Masterização
Páginas dos Cantores Gospel   
Divulgação Gospel
Produtores Musicais
Parada de Sucessos  
Videos flash back anos 50 a 2000
Páginas Oficiais de Cantores e Bandas